O Senhor vem
Será mais um sem-abrigo que recusamos conhecer?
Encontrará berço?
Chegará no estrangeiro que não queremos acolher?
Encontrará o seu lugar?
Estará sofrendo em silêncio na clausura do lar?
Encontrará o amor?
O Senhor vem.
Serei eu criança, jovem ou adulto, os meus dias estarão prestes a findar mas a certeza da sua vinda permanece.
Encontrar-me-á vigilante? Encontrar-te-á vigilante?
Estarei cumprindo a sua missão?
Tu que esperas no Senhor
E lhe elevas a tua prece
Alegra-te irmão
O Messias vem e já aí está,
Batendo de porta em porta à procura de aceitação
Filho amado do Senhor,
Pedindo esmola, pedindo emprego, pedindo pão.
Falará uma língua diferente, ou não.
Será porventura de outra cor
Pedirá justiça e paz
Exigirá liberdade, ser tratado por igual.
Apenas quererá de nós o seu dom de amor.
Abre os olhos irmãos! É Natal
E Deus feito homem está aí
Procurando gente capaz de arriscar
Gente sem medo de estender a mão.
Procurando gente disponível
Para acolher, servir e amar
Procurando por mim e por ti, irmão.