Pai, que me abriste o caminho da vida,
Dia a dia, hora a hora, desembrulhas a prenda que sou;
Ofereces-me gestos e olhares, palavras, sonhos, desafios,
E sorris de me ver crescer.
Levas-me à descoberta do desafio dos dias, da sabedoria das horas,
E na mesa partes o pão.
Conversas comigo com ternura e comigo elevas as mãos.
A tua vida é espelho onde me aconchego e revejo.
Obrigado pelo que és, obrigado porque te dás.
Pai, és o meu maior tesouro. Quero fazer feliz o teu olhar.
Obrigado por me teres dado a vida.