Tantas vezes escutei a Tua voz ecoando nos ouvidos: Vai!
Tantas vezes escutei, e outras tantas resisti… Não quis responder, exigias muito, ignorei.
A Seara é grande, eu te envio, preciso de ti.
Vai aonde eu irei
Não te preocupes com o que levarás
Nem bolsa, nem alforge, nem sandálias
Leva contigo a Paz, a Paz em Meu nome
Semeia o Meu amor, anuncia o Meu Reino.
Eu serei teu pão, teu caminho
E nada te faltará!

Por que me é tão difícil acreditar, Senhor?
Por que procuro desesperadamente a felicidade onde ela não está?
Por que me prendo às coisas pequenas deste mundo?
Por que tenho medo?
Por que me assusta falhar?
Hoje e sempre eu Te quero louvar Senhor, porque vendo-me escondido procuras por mim…
Porque me chamas filho e me ofereces o Teu colo de pai.
Louvado sejas Senhor, meu Deus!
Pelos meus irmãos que escutaram o Teu chamamento e testemunham, na pobreza, a alegria de quem conheceu a nova Jerusalém e vive no Teu amor.
Como menino levado ao colo, assim eu quero viver a Tua paz, meu Deus, meu Pai, minha Mãe.
Aceita-me Senhor como trabalhador da Tua Seara e conduz-me sempre pelos Teus caminhos.