Só hoje senti que o rumo a seguir levava-me para longe… Levava-me para um local diferente, diferente desta rotina do dia-a-dia, tão igual à de sempre… Senti que este chão já não tinha espaço para tudo o que foge, para todos os sonhos e metas que me inquietam durante a noite, para Te conseguir alcançar. Não sei o que vem a seguir, mas quero procurar. Há qualquer coisa a nascer, dentro, no fundo, de mim, e há uma força a vencer qualquer outro fim.
Tenho-Te comigo neste caminho de Vida, onde o céu também tem tempestades e a estrada seguida por várias intersecções. Mas, tendo-Te a caminhar, lado a lado, de mão dada comigo, encontrarei a Felicidade. Pois, ser feliz é também encontrar ânforas no perdão, esperança nas batalhas, segurança no meio da escuridão, é atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da alma.

“Segue-me!”

Sim, Senhor, eu quero Segui-Te. Aqui me tens! Parto, hoje mesmo, levando a Tua Palavra, alimento da minha vida. E, hoje, vejo que a estrada é feita para seguir e a vida feita para sentir. Vira o meu mundo do avesso para conseguir ver melhor. Para ver o lado da pureza, da humildade, da simplicidade… Para, quando errar no caminho, ter a coragem e a força para recomeça, pois Tu, Senhor, és Infinito como um Pedaço de Céu.