“Eis-te Senhor caído por terra, sem forças, comendo o pó do caminho.
E eis que te levantas para chamar a ti o meu pecado e o eliminares.
Olhas-me, e em silêncio, dizes:
Levanta-te, não temas, eu te darei o meu ombro e carregarei contigo a cruz.
Eu pisarei por ti as pedras do caminho.”

Uma semana passou desde que fomos chamados a visitar os doentes e os idosos. Que fomos chamados a ajudar os que mais precisam a carregar as suas cruzes, a amparar-lhes as quedas.
Esta semana, somos chamados a visitar os presos. Também eles, pecadores tal como nós somos, têm cruzes para carregar. É nosso dever ajudá-los a tornarem-se melhores pessoas. A corrigir os erros que cometeram.

“Senhor Jesus, que caindo por terra vens ao meu encontro, aqui no pó que sou e onde me encontro, permite que, a cada queda, eu saiba erguer de novo o meu irmão para que nos possamos encontrar contigo e anunciar a todo o mundo a boa nova do evangelho da Tua força salvadora.
Caíste e fizeste-Te frágil para que eu descobrisse que me é permitido cair, mas que posso sempre levantar-me.
Concede-nos Senhor a graça de fazer este caminho conTigo, a humildade para aceitar as nossas fraquezas e a força para levantar o irmão, abraçar a cruz dele e, juntos, seguir-Te.”

Adaptação de texto de Olinda Ribeiro