Louvado sejas, meu Senhor,
com todas as Tuas criaturas, especialmente o senhor irmão Sol,
que clareia o dia e que, com a sua luz, nos ilumina. Ele é belo
e radiante, com grande esplendor; de Ti, Altíssimo, é a imagem.
Louvado sejas, meu Senhor,
pela irmã Lua e pelas estrelas, que no céu formaste, claras,
preciosas e belas.
Louvado sejas, meu Senhor,
pelo irmão vento, pelo ar e pelas nuvens, pelo sereno e por todo o tempo em que dás sustento às Tuas criaturas.
Louvado sejas, meu Senhor,
pela irmã água, útil e humilde, preciosa e casta.
Louvado sejas, meu Senhor,
pelo irmão fogo, com o qual iluminas a noite.
Ele é belo e alegre, vigoroso e forte.
Louvado sejas, meu Senhor,
pela nossa irmã, a mãe terra, que nos sustenta e governa, produz frutos diversos, flores e ervas.
Louvado sejas, meu Senhor,
pelos que perdoam pelo Teu amor e suportam as enfermidades e tribulações.
Louvado sejas, meu Senhor,
pela nossa irmã, a morte corporal, da qual homem algum pode escapar.”
Louvado sejas, meu Senhor, pela vida do nosso irmão Frei Miguel Grilo que agora começa uma nova jornada ao serviço da Igreja. Que esta pequena semente lançada à terra cresça e seja fonte de vida, transformando os corações daqueles que com ela se cruzem, sendo o rosto de Deus vivo, humilde e caridoso, tal como Francisco de Assis o foi.
“Louvai e bendizei o meu Senhor!
Dai-Lhe graças e servi-O com grande humildade!”

Nesta Eucaristia celebrou-se a Missa Nova do Frei Miguel Grilo.